Dicas práticas para fidelizar e converter pacientes com o e-mail marketing

Dicas_práticas_para_fidelizar_e_converter_pacientes_com_o_e-mail_marketing

Atualizado 19/08/2021

Em meio a tantas redes sociais e ferramentas de mensagens instantâneas, será que ainda vale a pena investir em e-mail marketing? Muitas pesquisas indicam que sim! Segundo a Pew Research, 92% dos adultos presentes na internet utilizam e-mail, sendo que 61% deles utilizam diariamente.

E mais: 72% dos consumidores escolhem email como o melhor canal para receber comunicações de empresas e marcas, de acordo com a MarketingSherpa. De fato, o e-mail marketing não morreu, muito pelo contrário: ele pode ser um grande aliado nas suas estratégias para converter e fidelizar pacientes.

Por que utilizar e-mail marketing para clínicas?

A construção de um relacionamento com pacientes não se faz de maneira imediata. Até optar pelo profissional ou pela instituição médica que irá cuidar da sua saúde, o paciente, muitas vezes, passa por uma longa jornada até ter certeza de que está fazendo a escolha certa. E para conquistá-lo é preciso apostar em uma estratégia essencial: o relacionamento!

O e-mail marketing para clínicas e instituições médicas é uma excelente forma de atingir esse objetivo. Esse canal é considerado um dos mais efetivos para construir e manter um relacionamento em todas as etapas, seja antes, durante ou após uma consulta.

Com estratégias de e-mail marketing assertivas, é possível construir uma relação próxima, duradoura e de confiança com o paciente, mostrando seus diferenciais, criando autoridade e demonstrando preocupação com sua saúde e bem-estar. Tudo isso de maneira automatizada e personalizada, visando construir um marketing de relacionamento de excelência para encantar e conquistar seus pacientes.

Estratégias de e-mail marketing: como converter e fidelizar pacientes?

Está em dúvida sobre como construir suas estratégias de e-mail marketing? Para criar e-mails assertivos e eficientes, separamos algumas dicas fundamentais para te ajudar nessa missão. Confira!

Personalize o conteúdo

A segmentação e a personalização do conteúdo são as principais ferramentas para criar um relacionamento mais próximo com sua audiência. Inserir o nome do paciente no assunto ou no início do e-mail demonstra que você está falando diretamente com ele e que aquele conteúdo foi preparado especialmente para ele.

Demonstre sua autoridade

O e-mail marketing é um excelente canal para construir sua autoridade e ganhar a confiança do paciente. Por isso, vale a pena investir em conteúdos sobre sua especialidade, trazendo dicas e informações úteis para a saúde e bem-estar de quem vai receber o e-mail. Só tome cuidado para não exagerar nos termos técnicos, lembre-se que seus pacientes não são especialistas como você.

Cuidado com a linguagem

Por falar com termos técnicos, é importante acertar no tom de linguagem que você irá utilizar com cada paciente. Definir a linguagem mais adequada para cada público é um dos fatores decisivos para o sucesso de uma campanha de e-mail. Para isso, analise os perfis de pacientes que você atende, identifique o tom adequado e capriche no conteúdo.

Considere a jornada do paciente

jornada do paciente é uma sequência de etapas pelas quais ele passa antes de decidir em qual instituição  irá se consultar. Por isso, nas suas estratégias de e-mail, você deve considerar as três etapas principais – aprendizado, descoberta e consideração da solução – para enviar conteúdos que vão construir a sua relação com o paciente. Enviando o e-mail certo, no momento certo e para a pessoa certa, você fortalece sua imagem, evita comunicação desagradável e oferece informações relevantes ao seu público.

Defina a periodicidade

Uma estratégia eficiente de e-mail marketing deve ter a periodicidade de envio definida. O ideal é não lotar a caixa de e-mail do paciente, mas também não deixá-la por muito tempo sem um conteúdo seu. As newsletters, por exemplo, podem ser enviadas mensalmente. Já para os demais e-mails, a frequência de envio pode ser menor (por volta de uma semana ou 15 dias),de acordo com seu objetivo e estratégia.

Dicas extras

  • Pense no objetivo: o que você deseja alcançar com cada e-mail? Pensar no resultado final irá te ajudar a encontrar um direcionamento melhor para cada campanha.
  • Segmente seu público: um fluxo mal segmentado pode colocar sua estratégia de e-mail marketing por água abaixo. Sempre se lembre de segmentar sua audiência para criar conteúdos assertivos e personalizados.
  • Adicione uma assinatura: para deixar o e-mail mais personalizado, adicione sua assinatura profissional e uma foto pessoal ao final do e-mail. Isso ajuda o paciente a saber quem está falando com ele, facilitando a construção de uma relação mais humana e próxima.
  • Capriche no assunto do e-mail: o assunto sempre deve ser atrativo. Prefira frases diretas e curtas, que instiguem o paciente a abrir o e-mail, e não se esqueça de deixar claro o que ele irá encontrar no conteúdo.

Quer saber mais? Confira o conteúdo completo em nosso canal do YouTube. Aproveite para nos acompanhar no Facebook e Instagram e ficar por dentro de tudo sobre marketing médico!

user
Autor: CEO de E-saúde Marketing
É a Coordenadora de Desempenho da E-saúde. Busca desenvolver na equipe o espírito de cooperação, a inteligência e o humanismo. Sua motivação é ver todos bem: crescendo, se desenvolvendo e comprometendo em obter resultados consistentes para os clientes da E-saúde, ou seja, tendo eficácia através de uma conduta ética.
Compartilhar

Assine nosso conteúdo VIP