Notícia

Evento sobre marketing digital em saúde aborda inovações na área

Publicado em 23.10.2017

Evento sobre marketing digital em saúde aborda inovações na área

“O marketing digital em saúde é mais eficiente e barato que os métodos convencionais de publicidade e os resultados são extraordinários. A internet mudou a maneira com que as pessoas enxergam as possibilidades de negócios”. A afirmação é do especialista em marketing digital, Hiram Damin, um dos palestrantes do E-saúde Marketing Experience 2017. O evento, organizado pela E-saúde Marketing, teve entre os palestrantes a CEO da empresa, Bruna B. Rezende, e a advogada Gracia Camargo.

Para Hiram, o Inbound Marketing engloba um universo de interações digitais com futuros pacientes (leads), e é imprescindível em qualquer estratégia de crescimento econômico. “Ter o conteúdo otimizado para o blog, e-mail marketing, materiais ricos e muitos outros meios de contato e troca de informações inteligentes com as pessoas é o caminho para que as empresas se tornem autoridades em determinado assunto. Em se tratando de marketing em saúde, o foco das informações é a própria especialidade do negócio”, diz.

Sobre a jornada de descoberta de um problema e um produto que irá resolvê-lo, Hiram ressaltou que, atualmente, é preciso compreender que 60% da decisão de compra acontece antes que o cliente em potencial entre em contato com a empresa. “É preciso estar preparado tecnologicamente para cativá-lo nesta etapa, com informações relevantes, pessoalidade e personalidade”, destaca.

Por fim, Hiram afirma que, para se alcançar melhores resultados, é preciso desenvolver um planejamento estratégico de trabalho. “Inicia-se com uma plataforma automatizada para a otimização dos processos da empresa”, ensina. “Após, cria-se um blog para ganhar relevância sobre determinado assunto, para ser referência de conteúdo e mercado”. O último, passo, comenta, é “definir o público-alvo e as palavras-chave para gerar os conteúdos relevantes para os seus clientes”.

Ética e eficácia no marketing digital em saúde

A fundadora e CEO da E-saúde Marketing, Bruna Rezende, destaca como a técnica Inbound pode e deve ser aplicada na área.

“O marketing digital em saúde possui características muito específicas”, explica. “Lida-se com uma questão muito delicada que é a saúde das pessoas, por isso, são necessários alguns cuidados especiais”.

De acordo com ela, a saúde, no Brasil, é considerada um bem que deve estar sempre disponível a todos. “Mas sabemos que a área possui vários problemas, principalmente relacionados à má gestão e a ineficiência administrativa”, observa.

Um dos diferenciais do Inbound Marketing levantados pela CEO da E-saúde é proporcionar aos gestores da saúde um modo eficiente de disseminar informações relevantes na área. “A técnica não se opõe à tripla ética da Medicina e da Saúde, caracterizadas pelos cuidados de maneira desinteressada, pela pesquisa científica e pela perspectiva de negócio, ao contrário, ela os potencializa”.

A questão é que no Inbound Marketing o foco deve estar sempre no bem-estar de quem necessita de cuidados. “Não se trata a doença, e sim, o paciente”, afirma. “O marketing eficiente em saúde deve criar, comunicar, integrar e transmitir informações relevantes para os pacientes, da melhor forma possível”.

E vai além disso, segundo Bruna: “O aprendizado mais importante que o marketing em saúde nos deixa é que não devemos mais tentar vender produtos, mas, acima de tudo, ajudar e se conectar com os pacientes de forma excelente”.

Mesa redonda

Alguns cases práticos de como gerar resultados através do Inbound Marketing foram apresentados no E-saúde Marketing Experience. Um ponto importante que foi levantado é o de que o que as pessoas pensam sobre um serviço, hoje em dia, tem um alcance muito maior quando ela expõe seu pensamento nas mídias e redes digitais.

“O grande desafio é inserir as suas referências onde as pessoas não esperam encontrar”, destaca a administradora da Clínica Soma, Patrice Lourenço. “É preciso, também, sair da zona de conforto e buscar inspiração fora da curva, nos locais onde os pacientes em potencial interagem e vivem o dia a dia”, reforça.

Hiram Damin reitera que não é possível o gestor da saúde apenas se autopromover.” É necessário uma estratégia de conteúdo que cause interesse nas pessoas e, dessa forma profissional,tornar-se uma autoridade”, sugere.

O especialista em marketing acredita que é a informação que deve ser promovida e quando os gestores reconhecem este ponto, os resultados são muito maiores. “As pessoas chegam à conclusão de que aquele profissional é o melhor sem ele ter que dizer isso”, comenta.

O responsável pela área da Tecnologia da E-saúde Marketing, Douglas Rosa, confirma o pensamento de Hiram Damin: “Quando o médico ou o gestor da saúde é convidado para uma entrevista, o dever dele é informar, e não divulgar a sua empresa. A agência que presta serviço ao profissional precisa entender dessas regras e manter seu cliente sempre atualizado”.

A CEO da E-saúde, Bruna Rezende, concorda, porém, lembra que há muitos processos que precisam ser regulamentados para que o marketing em saúde não transgrida nenhuma lei ou norma de publicidade. “As decisões estão sendo tomadas nesse sentido, mas o crescimento do meio digital é exponencial e ainda vai demorar muito para que os dois lados se equiparem”, diz.

Para Patrice Lourenço, a consultoria de marketing especializada em saúde lhe fez entender que a Clínica precisa ter empatia com as dificuldades do seu público e necessita se conectar de forma que os pacientes olhem para a instituição como o caminho ideal para resolver o seu problema. “Recebemos periodicamente os dados e informações sobre como está progredindo a estratégia de marketing”, conta. “Assim, é possível mensurar os resultados e isso envolve uma parceria direta com a agência de marketing, para que as oportunidades sejam visualizadas e bem-sucedidas”.

Sobre cuidados jurídicos no marketing em saúde

A advogada e especialista em Direito Médico, Gracia Camargo, recorda que “o objetivo do marketing digital em saúde é colocar o paciente em posição de prioridade” e que “o maior dilema é saber até onde as agências de marketing podem investir na publicidade em saúde”.

Portanto, é importante alinhar todos os pontos críticos de divulgações e ações de marketing para que não haja punição. “Mas, o que vemos normalmente, é um processo de revisão e autorização prévia dos médicos e gestores da saúde em cada publicação mediada pelas agências de marketing”, observa.

Lançamento do curso Marketing em Saúde

Uma oportunidade para compreender melhor o marketing aplicado à área da saúde é o curso de Introdução ao Marketing em Saúde, uma iniciativa da E-saúde para disseminar estratégias de marketing éticas e eficazes.

O curso é online e gratuito, e aborda os benefícios do marketing digital que podem ser aplicados na área da saúde para gerar maior visibilidade, reconhecimento, mais atendimentos e a fidelização dos pacientes.

Inbound Marketing: tudo o que você precisa saber sobre o novo marketing e como aplicá-lo na área da saúde

E-book

Inbound Marketing: tudo o que você precisa saber sobre o novo marketing e como aplicá-lo na área da saúde

Receba nosso conteúdo VIP