Facebook Pixel Entenda como precificar serviços de sua clínica corretamente - E-saúde

Artigo

Entenda como precificar serviços de sua clínica corretamente

Publicado em 01.02.2018

Entenda como precificar serviços de sua clínica corretamente

Normalmente, serviços médicos contam com um alto valor agregado em sua totalidade. Para uma consulta ser possível, são necessários anos de formação para que o médico tenha condições de atender com eficiência. Saber como precificar serviços de saúde, portanto, é fundamental para cobrir os sempre pesados custos em clínicas médicas.

Embora a ética médica seja sempre a referência na prestação de serviços, ela não impede que os preços cobrados sejam estipulados em função de parâmetros de mercado e de retorno financeiro.

Acompanhe o artigo até o final e saiba o que entra na composição dos valores estipulados por médicos em clínicas especializadas.

Defina uma margem de lucro para precificar serviços

Seria pouco efetivo pensar em cobrar preços sem definir previamente uma margem de lucro. Para calcular com mais precisão os valores a serem cobrados, é importante que seja definida uma margem de lucro, que será reajustada conforme a análise da concorrência exigir, de acordo com o que veremos adiante.

O cálculo da margem de lucro é bastante simples:

Receitas: R$ 10.000.

Custos: R$ 6.000.
Lucro: R$ 10.000 – R$ 6.000 = R$ 4.000.
Margem de lucro: R$ 4.000/R$ 10.000 = 0.6 x 100 = 60%.

Logo, para o período avaliado, ou considerando uma estimativa, a margem de lucro é de 60%. Assim, o valor de cada consulta deverá considerar os custo envolvidos, somados à margem de lucro. No caso de uma projeção para o período subsequente, a margem poderá ser modificada conforme as circunstâncias exigirem. Exemplo: se o próximo mês será de pouco movimento, a margem deverá ser reduzida para atrair mais pacientes, entre outras ações.

Avalie os custos fixos

A formação de preços, independentemente do tipo de serviço, deve calcular os custos operacionais. No caso de clínicas médicas, cabe colocar “na ponta do lápis” todos os custos relativos à operação da unidade.

O valor de aluguéis, por exemplo, representa um custo fixo. Os valores pagos às concessionárias de serviços de água, luz e gás também, embora variem, em alguma medida, de um mês para o outro.

Em resumo, tudo o que representa custo operacional e que não seja proveniente de maior movimento de pacientes pode representar custo fixo. Esses custos precisam ser avaliados para se chegar a um valor total que os cubra e, ao mesmo tempo, contemple a margem de lucro dentro de um período.

Saiba calcular custos variáveis

Se sua clínica investiu em marketing digital e espera um retorno na forma de mais pacientes marcando consultas, essa demanda extra certamente gerará um custo operacional maior.

Materiais para procedimentos ambulatoriais, exames e tudo que tenha seu consumo aumentado junto ao incremento do número de pacientes podem ser calculados como custo variável.

Afinal, se sua clínica sempre atender à mesma quantidade de pessoas, logicamente, os custos serão sempre iguais, desconsiderando fatores como depreciação de equipamentos e a própria inflação.

Monitore os valores da concorrência

A precificação de serviços médicos não foge à regra, se comparada a outros tipos de empresas do terceiro setor. A equação deve equilibrar os custos operacionais, fixos e variáveis com o que a concorrência tem praticado.

Caso contrário, corre-se o risco de cobrar caro demais, já que sua clínica só coloca na balança o que ela gasta para manter suas atividades. No geral, para compreender melhor o contexto em que sua clínica está inserida, é necessário avaliar criteriosamente quem são seus concorrentes.

Para profissionais com mais tempo em atividade, a redução de preços não é indicada. Sua experiência dá garantias de qualidade. Por outro lado, médicos em início de carreira tendem a cobrar menos, por não serem conhecidos e terem poucas referências.

Precificar não depende apenas de fatores numéricos. Cabe uma avaliação sensata em cima de custos e em função do que a concorrência pede. Dessa forma, chega-se ao ponto ideal na formação do preço por serviços médicos, que é o equilíbrio.

Agora que você sabe como precificar serviços médicos, que tal compartilhar este artigo nas redes sociais e mostrar seu conhecimento? Expanda seu networking e dissemine informação!

Como construir uma boa relação médico paciente?

Artigo

Como construir uma boa relação médico paciente?

Guia financeiro para clínicas: as melhores dicas para uma gestão otimizada

E-book

Guia financeiro para clínicas: as melhores dicas para uma gestão otimizada

Receba nosso conteúdo VIP