Algoritmo do Google: entenda a atualização que entra em vigor em 2021

Compartilhar
algoritmo-do-google-entenda-como-vai-funcionar-a-atualizacao-que-entra-em-vigor-em-2021.

Atualizado 21/07/2021

Quem busca ter mais resultados no marketing digital, sabe que precisa ficar de olho constantemente nas mudanças que acontecem no algoritmo do Google. Em maio de 2021 vai acontecer uma delas: entrará em vigor o que está sendo chamado de Google Page Experience.

Como o nome já sugere, essa mudança no algoritmo do Google irá priorizar os sites que ofereçam uma melhor experiência para o usuário, melhorando as suas chances de ranqueamento. Ainda há tempo para fazer as devidas adaptações e utilizar essa mudança a favor do seu site.

Continue lendo e saiba mais sobre a atualização desse tão famoso mecanismo de busca que entra em vigor em 2021!

Quais serão as mudanças no algoritmo do Google?

O Google está fazendo mudanças constantes no seu algoritmo para proporcionar uma melhor experiência para os seus usuários. Recentemente, em novembro, a empresa anunciou que os indicadores de experiência do usuário serão incluídos como fatores de ranqueamento em maio de 2021.

Ainda nesse pronunciamento, a empresa explicou que os indicadores irão medir como os usuários interagem e percebem as páginas da Web, o que vai de encontro com o seu objetivo de proporcionar sempre o melhor uso possível da sua ferramenta para os usuários.

Vale lembrar do contexto: durante a pandemia, muitos negócios e proprietários de sites começaram a se preocupar realmente com as suas páginas.

De acordo com o Google, houve um aumento médio de 70% de usuários no Lighthouse e no Page Speed Insights, ferramentas da empresa que analisam e dão dicas para a otimização das páginas.

Hoje, o algoritmo do Google já considera alguns fatores relacionados com a experiência do usuário para ranqueamento, como:

  • compatibilidade com dispositivos móveis;

  • navegação segura através do protocola HTTPS e

  • punição para anúncios intrusivos na página.

Essa nova mudança, que deve focar ainda mais no usuário, ocorrerá através de três pontos principais:

Velocidade de carregamento

É indispensável ter uma boa velocidade de carregamento para oferecer uma experiência adequada para os visitantes, por isso, esse será um fator avaliado nessa mudança do algoritmo do Google.

De acordo com um relatório de 2017 feito pelo buscador, a taxa de rejeição de uma página está diretamente ligada com o seu tempo de carregamento:

  • 1 a 3 segundos: aumenta em 32% a possibilidade de deixar a página;

  • 1 a 5 segundos: aumenta em 90% a possibilidade de deixar a página;

  • 1 a 6 segundos: aumenta em 106% a possibilidade de deixar a página e

  • 1 a 10 segundos: aumenta em 123% a possibilidade de deixar a página.

Esses dados frisam a importância do carregamento rápido para qualquer site e fica ainda mais evidente para o e-commerce, onde uma desistência pode fazer a empresa perder dinheiro. O Google recomenda que a página tenha o carregamento de até 2.5 segundos. Caso você utilize alguma ferramenta da empresa para ver a velocidade do seu site, saiba que o Google utiliza o termo “maior exibição de conteúdo” ou ainda LCP, sigla em inglês para designar a velocidade.

Interatividade

A interatividade é um conceito um pouco mais complexo de entender e também pode ser referido como “latência na primeira entrada” ou FID, em inglês. Ela se refere ao tempo de resposta a uma ação dentro da página e é especialmente importante para e-commerces que contam com botões para adicionar no carrinho, por exemplo. Ao clicar em qualquer link, elemento ou botão, a resposta deve ocorrer em até 100 milissegundos. Caso leve mais tempo, haverá penalização para a página.

Estabilidade visual

A última mudança no algoritmo do Google está relacionada com a estabilidade visual que também pode ser chamada de “mudança de layout cumulativa”. Esse fator diz respeito, assim como o nome já sugere, com a estabilidade do layout da página.

A melhor maneira de entender é pensar em quantas vezes você estava lendo um artigo e, sem mexer em nada, a página mudou completamente o local que você estava ou, ainda, ao clicar em um botão a página sofrer grandes mudanças e fazer você clicar em outro por engano. Isso não é algo tão comum para quem navega em um desktop, mas acontece bastante em dispositivos móveis. A estabilidade da página é exatamente o oposto disso. É quando a página permanece com o mesmo layout fornecendo a melhor experiência possível para o usuário.

Para saber se a sua página é instável, é preciso analisar o índice de CLS que deve ficar abaixo de 0.1.

Otimize as suas páginas!

Ainda de acordo com o Google, a melhor maneira de otimizar as suas páginas é analisar os três pontos levantados acima:

  • velocidade de carregamento: LCP;

  • interatividade: FID e

  • estabilidade visual: CLS.

Existem muitas ferramentas que fazem isso, como:

  • PageSpeed Insights;

  • Chrome UX Report;

  • Search Console e

  • Web Vitals Extension.

Apenas checando o seu score atual será possível traçar novas estratégias para otimizar as páginas e fazer as adequações necessárias até maio de 2021.

Conte conosco para isso! Se você quer saber mais sobre o novo algoritmo do Google ou ainda tem alguma dúvida, basta entrar em contato.

user
Autor: CEO de E-saúde Marketing
É a Coordenadora de Desempenho da E-saúde. Busca desenvolver na equipe o espírito de cooperação, a inteligência e o humanismo. Sua motivação é ver todos bem: crescendo, se desenvolvendo e comprometendo em obter resultados consistentes para os clientes da E-saúde, ou seja, tendo eficácia através de uma conduta ética.
Compartilhar

Assine nosso conteúdo VIP