Facebook Pixel Usando profissionalmente as redes sociais nas clínicas médicas

Artigo

Usando profissionalmente as redes sociais nas clínicas médicas

Publicado em 08.06.2015

Usando profissionalmente as redes sociais nas clínicas médicas

Em um ambiente cada vez mais competitivo as clínicas médicas podem buscar formas de aprimorar suas ações de marketing para obter melhores resultados. A internet pode ser uma excelente aliada para se destacar no mercado e as redes sociais são uma das ferramentas que podem ser utilizadas no meio digital.

As redes sociais são estruturas virtuais compostas por pessoas e organizações ligadas por diversos tipos de relações e que partilham opiniões, valores e objetivos em comum usando a internet como ambiente para os registros.

As redes sociais de maior destaque mundial são o Facebook, com 1,44 bilhões de usuários ativos mensalmente; o Instagram, com 300 milhões de perfis cadastrados; o  Linkedin, que soma 340 milhões de pessoas; o Google Plus, que tem 550 milhões de usuários; o Youtube com 1 bilhão de contas e o Twitter, que reúne 290 milhões de perfis. O Brasil é um dos países que mais usa a internet para se comunicar, 80% das pessoas que acessam a internet no país têm conta no Facebook.

Como e por quê utilizar as redes sociais?

Na área médica, as redes sociais, bem como todas as ações de imagem da clínica podem auxiliar na publicidade da clínica, mas devem estar norteadas pela ética. Em termos gerais, as ações permitidas são as de caráter informativo, podendo auxiliar a clínica na comunicação de novidades institucionais, como serviços disponibilizados na clínica, informação sobre os profissionais, bem como dicas de saúde relacionadas às especialidades atendidas. Vídeos, ebooks, cartilhas, artigos, infográficos, manuais ou outros materiais podem ser compartilhados nas redes sociais.

A seguir algumas sugestões de uso para as principais redes sociais:

Facebook e Instagram

O Facebook é a rede social mais usada no Brasil, são cerca de 90 milhões de pessoas que acessam mensalmente o serviço, o maior do mundo. Neste ambiente são compartilhadas informações, dicas, imagens, vídeos e muita conversa entre as pessoas que têm objetivos em comum. Por esse motivo é um espaço para a representação de empresas e instituições públicas que querem estar onde muitas pessoas estão.

O mesmo acontece com o Instagram, uma rede de compartilhamento de fotos e pequeno vídeos, acompanhados de legendas. O Instagram foi a rede social que mais cresceu nos últimos anos.

As clínicas podem fazer parte do dia a dia das pessoas com postagens informativas, dicas rápidas sobre saúde, imagens e frases inspiradoras, convites para acessar o site da instituição e obter informações mais aprofundadas sobre um determinado assunto, acima de tudo deve criar relacionamento com os pacientes, mostrando que não é apenas dentro da clínica que é fortalecida a relação médico-paciente.

Algumas ferramentas de monitoramento das redes sociais publicam dados e estatísticas sobre o comportamento dos usuários de redes sociais, esses estudos mostram que existem dias horários em que as pessoas estão mais atuantes nas mídias. Publicar conteúdos nessas ocasiões é a chance de conquistar um engajamento maior das usuários.

No Facebook os melhores dias são terça e quarta-feira, durante a manhã e o meio da noite. A partir das noites de sexta-feira o volume de conteúdo compartilhado é menor. Já no Instagram os finais de semana são os que mais registram postagens, por ser uma rede que atrai justamente pelas atividades interessantes que os usuários estão fazendo e mostrando aos seguidores.

Linkedin

O Linkedin é uma rede de relacionamentos corporativos. Nela a presença é mais formal e as postagens devem falar sobre a parte institucional de sua clínica, aproveitando para divulgar os artigos e ebooks criados pelo marketing de conteúdo.

O horário nobre, que registra maior tráfego de pessoas de negócio no Linkedin é de terças às quintas, antes das 9h e entre 17h e 18h.

Youtube

O Youtube é também uma rede social, porém a maneira de interagir é diferente das demais. Nele as pessoas fazem buscas para encontrar informação e conteúdos variados. Esta é a plataforma para publicar vídeos que divulguem sua clínica. Podem ser temas institucionais, imagens sobre estrutura da clínica e também sobre a participação dos profissionais da saúde em congressos e eventos da área médica.

Para que os vídeos sejam encontrados de maneira mais fácil a classificação do material e os títulos dos conteúdos devem conter as “palavras-chave” do que está sendo divulgado, assim chegarão ao público alvo de maneira mais eficiente.

Twitter

No Twitter as mensagens têm número limitado de caracteres, por isso é usado para respostas bastante objetivas e também serve para publicação de links com atualização do blog da clínica, por exemplo. O horário nobre de publicação nesta rede são durante as tardes, de segunda à quinta-feira.

Restrições da ética médica nas redes sociais

Os profissionais da área da saúde e os responsáveis pelo marketing digital devem respeitar o código de ética produzido pelo Conselho Federal de Medicina, existem regras definidas pelo CFM que deixam claras as ações permitidas e as vetadas aos profissionais da saúde.

“Em suas aparições o médico deve primar pela correção ética nas relações de trabalho, sendo recomendado que não busque a conquista de novos clientes, a obtenção de lucros de qualquer espécie, o estímulo à concorrência desleal ou o pleito à exclusividade de métodos diagnósticos e terapêuticos. Essas ações não são toleradas, quer em proveito próprio ou de outro(s)”, registra o documento. Para ler o Manual de Publicidade Médica na íntegra acesse o portal do CFM.

É importante destacar a importância da existência de um website bem desenvolvido, que será a base para o trabalho no meio digital. O uso das redes sociais é apenas uma das partes de uma estratégia digital bem feita.

Se quiser saber mais sobre como desenvolver um plano de marketing digital para sua clínica médica, fale com um consultor.

 

Marketing Médico: como elaborar uma estratégia nas redes sociais

Artigo

Marketing Médico: como elaborar uma estratégia nas redes sociais

Como utilizar o Instagram profissionalmente na área da saúde

E-book

Como utilizar o Instagram profissionalmente na área da saúde

Receba nosso conteúdo VIP