Facebook Pixel Saiba como ter um bom planejamento hospitalar - E-saúde

Artigo

Saiba como ter um bom planejamento hospitalar

Publicado em 26.07.2018

Saiba como ter um bom planejamento hospitalar

Para elaborar um planejamento estratégico hospitalar é preciso criar um processo corporativo complexo que vise alcançar objetivos futuros. Essa elaboração é essencial para aprimorar o atendimento em saúde.

Através de estudos é possível levantar pontos de melhoria que estão impedindo o crescimento da organização. Essa elaboração consiste em estabelecer um caminho sistêmico de longo prazo que fortaleça a missão e os valores institucionais.

Tudo isso ao mesmo tempo em que se interage com fatores externos e aprimora a qualidade dos serviços oferecidos. Há, portanto, a adaptação de cenários e a redução de incertezas, focando num futuro em que colaboradores, usuários e investidores estejam em sintonia.

Este processo é de extrema importância para o mercado particular de saúde, principalmente pela fragilidade e competitividade do setor. Ao se antecipar aos possíveis desequilíbrios é possível evitar colapsos e grandes variações no preço.

Agindo de acordo com as imposições governamentais, que incluem as determinações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), é possível se destacar dentro do negócio. A falta de organização explica orçamentos apertados e crises que poderiam ter sido evitadas.

Um bom planejamento hospitalar inclui quatro etapas:

  1. Diagnóstico estratégico – identificação de valores e da missão da instituição.
  2. Missão da instituição – elaboração de cenários, desenvolvimento de postura estratégica.
  3. Instrumentos prescritivos e quantitativos – desdobramento da missão em objetivos, desafios, metas e indicadores.
  4. Controle a avaliação – análise de desvios e tomadas de ações corretivas.

O importante é sempre ter metas realistas e envolver os gestores de todas as áreas no planejamento.

Formação da equipe técnico-hospitalar

As diferentes tarefas devem ser desempenhadas por pessoas que tenham a devida formação acadêmica e profissional para tal. O ideal é ter uma equipe multiprofissional e integrada para desenvolver um planejamento eficiente.

Sendo assim, é necessário que toda a organização do centro clínico seja desenvolvido por colaboradores capacitados. Só a assimilação de trabalhos, com um objetivo comum, vai garantir a prosperidade da instituição.

Todo o processo visa a eficiência e a melhora de procedimentos, como por exemplo o de agendamento de consultas e procedimentos. Para oferecer serviços mais ágeis é preciso que o desenvolvimento do planejamento esteja em conformidade com objetivo central.

Processo de planejamento

Todo o processo deve atender condições básicas de suma importância. Uma delas é interpretar o programa dentro das necessidades atuais e futuras. Além de desenvolver alternativas referentes ao bem-estar dos usuários, recursos financeiros e relacionar as diversas áreas.

Para que isso seja possível é preciso avaliar alternativas, pensando nos impactos da eficiência do funcionamento da organização. Estabelecer prioridades é essencial diante de demandas crescentes e da limitação de gastos.

Contar com ferramentas que auxiliam na gestão é uma ótima opção para integrar setores e administrar informações de forma clara e eficaz. No mercado existem vários softwares para clínicas que atendem demandas específicas.

Em resumo, é importante ter em mente que depois de determinar estratégias como as indicadas acima, é hora de estipular as condições de viabilidade para concretizar os objetivos. Isso envolve questões pessoais, quantitativas e qualitativas, diretamente relacionadas à disposição física e capital da instituição.

Para entender melhor como algumas dessas estratégias se adaptam à prática é possível assistir tutoriais, como o de agendamento online, e ver como essas soluções podem se facilitam o cotidiano das instituições de saúde.

4 mitos sobre software médico

Artigo

4 mitos sobre software médico

Receba nosso conteúdo VIP