Artigo

5 dicas para manter o atendimento humanizado na Teleconsulta

Por:
Publicado em 26/01/2021

5 dicas para manter o atendimento humanizado na Teleconsulta

A Teleconsulta é umas vertentes de atendimento à distância mais realizadas pelos profissionais de saúde. Algumas boas práticas são fundamentais para manter o atendimento humanizado na Teleconsulta.

Apesar de não ser uma novidade para médicos e profissionais de saúde, a Telemedicina só foi aprovada no Brasil em março de 2020. Mesmo já sendo realizada em alguns países da Europa e nos Estados Unidos há alguns anos, a prática só foi liberada aqui devido à pandemia de COVID-19.

Como muitos tratamentos não poderiam ser interrompidos repentinamente, foi preciso encontrar alternativas e soluções para dar continuidade aos atendimentos.

Algumas vertentes da Telemedicina, como a Teleconsulta, foram responsáveis por manter ativo o relacionamento entre médico e paciente, mesmo em períodos de distanciamento social.

A iClinic, que lançou no início da quarentena uma ferramenta de Teleconsulta, visando auxiliar os profissionais de saúde, já realizou milhares atendimentos à distância até o momento.

Mas, é um equívoco pensar que a Teleconsulta só vale para períodos de distanciamento social. Sua prática pode ser inclusa na rotina dos médicos e trazer vários benefícios para o profissional, e o paciente.

Continue a leitura e descubra quais são.

Principais benefícios da Teleconsulta

Como citado no tópico acima, a Teleconsulta é uma modalidade válida não apenas para períodos de distanciamento social.
A prática pode ser incluída na rotina dos profissionais de saúde, e se tornar uma grande aliada aos atendimentos médicos.

Isso porque com a Teleconsulta é possível:

  • Economizar tempo: por meio dela é possível tirar dúvidas, realizar validação de hipóteses diagnósticas, e até mesmo atender pacientes agendados como retorno. Essas atividades são mais rápidas e não precisam ser realizadas necessariamente de forma presencial, no consultório;

  • Evitar gastos desnecessários: com a Teleconsulta o paciente não precisa se deslocar até o consultório para procedimentos rápidos, gerando gastos que podem ser evitados;

  • Proporcionar mais uma forma de atendimento para seus pacientes: os pacientes estão buscando cada vez mais facilidades em sua rotina, inclusive, na área da saúde. A Teleconsulta permite que você se mantenha modernizado, fidelizando ainda mais seus pacientes;

  • Acesso à saúde: é possível atender pacientes em lugares distintos, democratizando o acesso à saúde para toda a população.

Porém, assim como na consulta presencial, é fundamental realizar um atendimento humanizado, focado na na experiência do paciente.

Passo a passo para manter o atendimento humanizado na Teleconsulta

Apesar da tecnologia ser uma grande aliada da saúde, a resistência por parte de pacientes em realizar Teleconsulta é notável.

Receios como falta de segurança, não familiaridade com dispositivos móveis e computadores, e, principalmente, falta de atendimento humanizado, são as principais dores de ambos os lados.

Pensando nisso, listamos 5 dicas de como você pode manter uma excelente experiência do paciente durante a Teleconsulta. Confira!

1) Escolha um ambiente tranquilo

Assim como no consultório, é preciso silêncio e privacidade ao realizar uma Teleconsulta. No momento em que for o paciente, escolha um ambiente tranquilo, onde você não será interrompido.

É fundamental que esse espaço tenha uma boa acústica, evitando que os dados sensíveis do paciente sejam ouvidos por outras pessoas que possam estar compartilhando do mesmo local que você.

Além disso, preste atenção à iluminação da sala, evite ficar de costas para uma janela, por sempre. Prefira sempre a iluminação vinda de frente, independente de ser artificial ou natural.

2) Escolha uma plataforma segura

Como visto na primeira dica, durante a consulta, você irá lidar com dados sensíveis do paciente, e eles não devem, em hipótese alguma, ser compartilhados com terceiros.

Nessas horas, a ajuda de uma plataforma específica para atendimentos à distância faz toda a diferença. Ferramentas como Zoom, Skype, e WhatsApp, são ótimas para a comunicação no dia a dia, mas não possuem a criptografia necessária para atendimentos médicos.

Por isso, escolha uma ferramenta desenvolvida especialmente para essa especialidade, que salve todas as suas consultas na nuvem, com criptografia de ponta, e que ofereça prontuário eletrônico.

3) Seja simpático

Pode parecer óbvio, mas não custa reforçar. Se em uma consulta presencial já é extremamente importante ser simpático, atencioso, e ter empatia, por que em uma consulta à distância seria diferente?

Lembre-se que muitos pacientes ainda evitam a Teleconsulta pois não acham que é possível manter a afetividade de uma atendimento no consultório.

4) Carregue seus dispositivos

Seria muito chato ter a consulta interrompida devido a bateria do seu computador ou dispositivo móvel, não é mesmo?

Por isso, não se esqueça de carregá-lo antes do atendimento ou deixá-lo conectado à tomada. O mesmo vale para a internet, fique de olho no sinal do wifi e, se for o caso, opte pelo 4G do celular.

Dessa forma você evita imprevistos e situações desagradáveis.

5) Atenção ao paciente

Se em uma consulta presencial, o foco é o paciente, por que em um atendimento à distância você deveria prestar atenção em outra coisa?

Feche todas as abas do seu navegador e fique concentrado nas queixas do seu paciente. É importante que você esteja atento para que ele se sinta à vontade em relatar suas dores, e para que seja possível realizar um bom diagnóstico.

Você também pode aprimorar seus conhecimentos e adquirir cursos sobre Telemedicina. Lembre-se que manter atualizado é fundamental.

Gostou das nossas dicas? Se você desejar testar uma ferramenta de teleconsulta agora mesmo, clique aqui.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba por e-mail conteúdos sobre Marketing Digital para saúde.


Marketing Sensorial: por que e como aplicar na minha clínica?

Artigo

Marketing Sensorial: por que e como aplicar na minha clínica?

Receba nosso conteúdo VIP