Artigo

Marketing para clínicas: o que não pode faltar no checklist

Publicado em 24.08.2016

Marketing para clínicas: o que não pode faltar no checklist

Ao longo do tempo, o marketing para clínicas se tornou uma ferramenta importante para alavancar o sucesso dos serviços em saúde.

Sabemos que, a partir do uso correto das estratégias de marketing para a área médica, é possível promover a divulgação do trabalho dos profissionais de medicina, assim como informar aos usuários da internet acerca de um conteúdo sobre saúde.  

E tudo isso é assegurado por meio da compreensão das normas do Conselho Federal de Medicina (CFM), unido às particularidades do marketing digital e aplicado às clínicas e hospitais, de forma a obter inúmeros resultados positivos, com a sua implementação.

Mas, pensando de uma maneira geral, o que é necessário para implementar o marketing na sua clínica?

Justamente para você não se perder, preparamos um checklist de marketing para clínicas cheio de informações valiosas para você alavancar suas vendas no meio digital. Com certeza, se você é um(a) profissional da área da saúde, o artigo a seguir irá lhe ajudar a planejar e executar todas as ações necessárias para uma estratégia de marketing digital eficiente.

Marketing para clínicas: você sabe a importância de seguir um checklist?

Basicamente, o checklist do marketing digital é uma lista resumida de tudo aquilo que você precisa considerar ao elaborar um plano de marketing para clínicas.

Dessa maneira, esse agrupamento de ideias serve como uma espécie de roteiro para o plano de trabalho que será realizado. Consiste em um manual que pode (e deve) ser consultado sempre que necessário.

Por isso, inclua no checklist tudo o que precisa ser feito. Como essa lista não é algo estático, ao longo do planejamento de marketing para clínicas, é possível alterar os itens, conforme seja percebido que alguns quesitos não precisam ser realizados, ou mesmo que novas tarefas devam ser acrescentadas.

Conheça o checklist básico do marketing para clínicas

Então, o que um checklist deve apresentar em sua listagem? Os seguintes itens são considerados indispensáveis para um bom planejamento de marketing para clínicas.

A partir destes quatro tópicos a seguir, já é possível trabalhar os subitens de cada um, ou seja, pensar mais a fundo sobre os detalhes.

Assim, o planejamento e a consequente execução do plano é o que trará os respectivos resultados, por meio do marketing médico. Por isso, é importante descrevê-los com base em tudo o que precisa ser considerado. Vamos lá?

Definição do objetivo

Definir um objetivo para o planejamento é a tarefa mais básica, ao se iniciar uma estratégia de marketing para as clínicas.

Por isso, para pautar claramente o objetivo a ser conquistado, é necessário que a empresa responda aos questionamentos de acordo com as suas necessidades.

  • O que você pretende obter de resultado com o marketing para clínicas?
  • Deseja conquistar mais pacientes?
  • O foco é tornar-se referência na área de atuação?
  • Necessita criar uma identidade visual para a sua marca?
  • Você quer fidelizar seus pacientes?
  • Em quanto tempo quer atingir suas metas?
  • Quais os passos necessários para alcançar o objetivo final?

Definição do paciente ideal

O próximo passo é encontrar informações sobre a descrição do seu público-alvo, ou seja, aquele que será o paciente ideal.

Dessa forma, é possível direcionar o “tom” correto de comunicação, assim como definir os assuntos a serem pautados e a maneira como esse paciente se interessa pelos seus serviços, como um todo.

Para esta tarefa damos o nome de persona, que será criada a partir de uma pesquisa com os seus pacientes atuais, para entender quais são suas reais necessidades. Para criar a persona de um paciente ideal, é preciso saber algumas informações, como:

  • gênero;
  • idade;
  • onde reside;
  • classe socioeconômica;
  • estado civil;
  • motivações;
  • desejos;
  • dúvidas.

Escolha das estratégias para fomentar a construção de um relacionamento duradouro

O marketing para clínicas não apenas leva novos pacientes até o consultório, mas também é fundamental na manutenção da relação médico-paciente. Assim sendo, é importante estar atento à escolha das estratégias para fomentar a construção de um relacionamento duradouro.

Neste sentido, é fundamental descobrir:

>>quais são as ferramentas a serem utilizadas?

>>Quais delas o seu negócio dispõe?

>>Quais ferramentas precisam ser acrescentadas?

>>Quais delas são de preferência do profissional?

Dentre as ferramentas disponíveis para o marketing para clínicas, podemos citar:

  • site e/ou blog;
  • Serviço de Atendimento ao Consumidor via redes sociais (SAC 2.0);
  • mídias pagas;
  • equipe de atendimento qualificada;
  • links patrocinados;
  • marketing de conteúdo;
  • e-mail marketing;
  • assessoria de Imprensa;
  • consultoria de gestão.

Além disso, é importante salientar que existem outras opções disponíveis para cada planejamento, que podem ser utilizadas dependendo do objetivo de cada médico ou instituição de saúde.

Fidelização do paciente por meio da satisfação

Após essas etapas, é muito provável que a captação de mais pacientes tenha efeito positivo. No entanto, para que esses pacientes tornem-se satisfeitos com o atendimento e o serviço oferecido, é importante que ele se sinta à vontade em utilizá-lo novamente. Para conseguir isso, algumas ferramentas podem ser utilizadas, tais como:

 

  • marketing de relacionamento;

 

  • pesquisa de satisfação;
  • automação de e-mail marketing para nutrição dos leads.

 

 

Ofereça um serviço de qualidade

Para trabalhar o marketing para clínicas, é essencial deixar ressoar o diferencial do serviço a ser prestado. Inovar perante o mercado, instigar as pessoas a querer usufruir daquele serviço e mostrar que a concorrência não interfere na qualidade do que está sendo oferecido são ações importantes a serem desenvolvidas.

O paciente que irá ao encontro daquele serviço médico, caso sinta-se satisfeito, irá indicá-lo adiante, muito provavelmente, pois uma das formas mais eficazes de se fazer marketing é pela qualidade do relacionamento e o famoso boca-a-boca.

Construa uma equipe qualificada

Junto a um serviço de qualidade, está a importância de um eficiente grupo de profissionais. Uma equipe excelente em cordialidade, simpatia e prestatividade deve ser pré-requisito para o sucesso de uma instituição médica. Esse é um fator fundamental em qualquer que seja a vertente e especificidade do ramo.

Afinal de contas, as pessoas que usufruem desse serviço possuem alguma enfermidade e, naturalmente, necessitam de uma maior atenção e sensibilidade. Além disso, o pós-atendimento, nesse caso, torna-se muito importante, já que o paciente deve sentir-se protegido e cuidado.E isso provavelmente o fará retornar.

Não cometa esses erros ao trabalhar com marketing para clínicas

Em relação ao marketing para clínicas, é fundamental estar atento para algumas regras básicas, mas indispensáveis para um bom trabalho de marketing na área da saúde. O Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou a ação do marketing para clínicas em uma cartilha fiscalizada, onde alguns limites foram estabelecidos:

Divulgação de especialidade

Torna-se proibido pelo CFM que o profissional da área da saúde divulgue seu registro no CFM, e seus títulos de especialista, quando ultrapassarem duas especialidades. Também não é permitido a divulgação de especialidades ou áreas de atuação que não sejam reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina ou Comissão Mista de Especialidades.

Anunciar os preços do serviço é proibido

Os serviços oferecidos pelo profissional da saúde podem ser divulgados, porém, divulgar os preços dos procedimentos é proibido pelo Conselho.

A cartilha do CFM também não autoriza a participação de médicos e profissionais da saúde em anúncios de serviços, produtos ou marcas comerciais, além de não permitir a divulgação de técnicas exclusivas.

A promoção dos serviços médicos por meio do oferecimento de descontos também está totalmente proibida pelo CFM, assim como as melhores formas de pagamento disponíveis.

Garantia de resultados é um problema

O CFM proíbe que a instituição ou profissional ofereça garantia de resultados do tratamento ou serviço realizado, mesmo que as chances de sucesso sejam notáveis.

Não exponha os pacientes

A utilização de fotos de pacientes para a divulgação de serviços, mesmo com a autorização deles, torna-se inviável aos médicos, assim como é importante evitar as “selfies”. No entanto, em apresentações de trabalhos científicos e eventos, a utilização de fotos é permitida, desde que o paciente autorize.

O uso das redes sociais para a divulgação do serviço médico é permitido para informar o endereço e telefone do consultório, assim como para realizar um agendamento online.

Cuidado com o tom

Ao escrever os artigos para blogs e posts para as redes sociais, é necessário obter um cuidado para não redigir textos sensacionalistas ou tendenciosos. Expressões que caracterizam o espaço, o procedimento ou o profissional como “o melhor” também são desautorizadas pelo CFM.

Da mesma forma, é proibido usar termos que consistem em uma propaganda enganosa, no momento de elaborar qualquer tipo de comunicação. Por isso, evite frases como:

  • “os melhores”;
  • “o único capacitado”;
  • “a maior eficiência”;
  • “garantia de resultados”.

Apresentar apenas conteúdo relevante

Ao criar um blog médico, é imprescindível que seu destino seja apenas uma ferramenta de disseminação de conhecimento científico.

Ou seja, o blog serve para informar a sociedade, sendo esse conteúdo relevante e totalmente verídico pela área médica.

Por isso, as páginas do profissional da saúde pode ter inúmeros conteúdos com esse diferencial, mas, para prestar consultoria aos pacientes, torna-se inviável pelo CFM.

Cuidado ao anunciar equipamentos

É importante dispor de um cuidado especial quando for anunciar os equipamentos da clínica, já que, embora seja possível anunciar o produto, torna-se proibido mencionar que os aparelhos utilizados no tratamento representam garantia de sucesso.

Entrevistas

Ao dar uma entrevista, um médico ou profissional da saúde deve estar atento para algumas regras importantes, como:

  • conceder a entrevista apenas com a função de esclarecer a sociedade sobre determinado assunto;
  • o médico jamais pode receber ou obter qualquer tipo de lucro por dar entrevistas;
  • também é proibido a autopromoção e a captação de clientes no momento da entrevista;
  • quando a matéria estiver pronta, caso saia alguma informação errada ou equívoco no teor da resposta do profissional, o médico poderá encaminhar um ofício retificador ao órgão de imprensa e CRM local.

Mantenha a ética profissional

Em hipótese alguma, abandone a ética da sua profissão. Quando falamos de saúde, estamos falando sobre vidas, por isso, todo cuidado é pouco. A utilização de um plano estratégico para aumentar a visibilidade da instituição médica e a captação de clientes é uma das chaves para aumentar o retorno financeiro. No entanto, é importante seguir a cartilha do CFM à risca e evitar qualquer nuance que agrida a ética de um profissional da saúde. Fique atento!

Encontre uma agência especializada em marketing médico

Caso você não tenha disponibilidade de tempo para realizar todas as etapas da sua estratégia, entre em contato com uma agência especializada em marketing médico para ter a garantia de um trabalho eficiente e cuidadoso. Esse é um investimento capaz de trazer grandes retornos, quando aplicado de maneira inteligente. Depois disso, é só seguir em frente, porque ainda há muito trabalho a ser feito! 😉

Mitos do marketing digital

Artigo

Mitos do marketing digital

Guia de marketing para clínicas médicas

E-book

Guia de marketing para clínicas médicas

Receba nosso conteúdo VIP