Facebook Pixel Como interpretar as estatísticas do marketing em relatórios - E-saúde

Artigo

Estatísticas do marketing: como a E-saúde apresenta os relatórios aos clientes

Publicado em 27.03.2017

Estatísticas do marketing: como a E-saúde apresenta os relatórios aos clientes

O relatório de métricas é a melhor forma de acompanhar os resultados das estratégias de marketing digital e o crescimento de seu negócio. Serve para que agência de marketing e cliente, juntos, possam saber se os métodos adotados estão ou não dando resultado e, caso seja necessário, direcioná-los ao caminho certo. Através das estatísticas do marketing, contidas no relatório, é possível detectar quais decisões foram acertadas, quais são os canais com maior potencial entre o público que se deseja atingir, qual abordagem é mais eficiente e o que deve ser mudado.

Estatísticas do marketing na E-saúde

Aqui, na E-saúde, o relatório com as estatísticas do marketing e a mensuração de resultados é apresentado aos clientes mensalmente pela gestão de Sucesso do Cliente. Neste documento, consta a análise de todos os detalhes da estratégia pensada para o médico ou para a clínica. Cada cliente nosso recebe indicadores personalizados, de acordo com seus objetivos, mas, dentre os aspectos analisados, alguns são sempre citados:

  • número de visitas ao site;
  • origem dessas visitas;
  • número de seguidores e fãs e nível de engajamento nas redes sociais;
  • número de contatos e sua origem;
  • NPS (Net Promoter Score) na pesquisa de satisfação feita com os pacientes.

A seguir, explicamos, de forma breve, o que cada um deles significa.

Número de visitas ao site

Através do Google Analytics (ferramenta que monitora o tráfego de qualquer site ou blog na internet), sabemos quantos usuários acessam a página de um cliente e de que forma eles interagem com o que ela disponibiliza (por exemplo, um botão de pré-agendamento de consultas). Através desta métrica, podemos observar se a quantidade de visitas ao site tem aumentado ou diminuído. Isso se relaciona diretamente com o objetivo de aumentar a visibilidade e a autoridade de marca na internet.

Origem das visitas ao site

Os usuários podem chegar a uma página de diversas formas: vindos de uma busca orgânica, das redes sociais, diretamente pelo link, através de referências, por busca paga e através de um e-mail marketing. É nesse ponto que percebemos que muitos clientes se confundem no momento da apresentação dos relatórios. O que tudo isso significa? Por que essa diferença é tão relevante? O que importa não são, somente, os números de acesso, afinal?

Não. É importante saber a fonte de origem dos visitantes porque, assim, podemos saber quais abordagens estão funcionando melhor e em quais delas não vale a pena investir tempo (e, às vezes, dinheiro).

A busca orgânica é quando um usuário digita um termo ou frase no Google (ou em outro mecanismo de busca) e clica em algum site da imensa lista de opções que aparece. Essa lista contém os resultados da busca natural e gratuita, ou seja, nenhum desses sites pagou para aparecer nas primeiras posições. Pelo contrário, os sites que aparecem na primeira página são considerados os mais relevantes para a palavra-chave pesquisada (e mais confiáveis, já que não chegaram ao topo da pesquisa pagando um anúncio).

Eles estão ali porque seu conteúdo foi otimizado para ganhar mais autoridade naquele tema. Essa é uma grande parte do trabalho que a E-saúde realiza com o inbound marketing: fazer com que os clientes estejam bem posicionados na busca orgânica, através da produção de conteúdo relevante e dentro das recomendações de SEO (conjunto de técnicas que tem como objetivo tornar os sites mais “amigáveis” para os mecanismos de busca).

A busca paga são os anúncios exibidos no início da página de pesquisa. Tanto a busca orgânica quanto a paga têm suas particularidades, e uma estratégia que una as duas técnicas pode ser bastante eficaz, porque, enquanto a busca orgânica traz retorno a médio e longo prazo, os links patrocinados podem trazer bons resultados já no início da estratégia de marketing, quando bem administrados.

As outras fontes de visitas ao site (redes sociais, e-mail, digitando o link do site diretamente no navegador e através de referências, ou seja, outros sites que direcionam o usuário ao seu) são mais fáceis de compreender.

Número de seguidores e fãs e nível de engajamento nas redes sociais

É a taxa de crescimento nas redes sociais, comparada com os últimos meses. Esse também é um indicador de visibilidade da marca. No entanto, mais do que apresentar o número de seguidores e fãs, buscamos compreender, através de índices secundários nas redes sociais, que resultados essa mídia tem gerado: engajamento (comentários e curtidas)? Novos contatos via inbox (no caso do Facebook, por exemplo)? Visitas ao site?

Número de contatos e sua origem

É a quantidade de contatos recebidos (pedindo informação ou marcando consulta) e seu canal de origem (direto do site, redes sociais, busca orgânica, etc). Esse é um dos indicadores mais examinados por nós. Em geral, funciona como a análise final da avaliação da estratégia de nossos clientes.

NPS (Net Promoter Score) na pesquisa de satisfação feita com os pacientes

O NPS é um índice que buscamos monitorar porque é ele que nos informa sobre a satisfação do paciente. Na verdade, esse é o indicador mais importante. Geralmente, um bom índice de satisfação significa excelência no atendimento, o que, sem dúvida, determina o sucesso de sua instituição no futuro. Esse indicador e os comentários dos pacientes são acompanhados mensalmente.

A apresentação do relatório com as estatísticas do marketing e os resultados já conquistados é de fundamental importância para que o cliente sintonize suas expectativas com a agência, tire suas dúvidas, faça sugestões, verifique possibilidades e reforce quais são seus objetivos.

É importante saber que não existe uma métrica padrão perfeita – existe a métrica ideal para os objetivos de cada cliente, que diferem muito entre si. O que é interessante para um médico ou uma clínica pode não ser para outro(a). Por isso, as métricas e as formas de abordagem, assim como os serviços prestados, são sempre definidos para se adequar à necessidade e à meta de cada um.

Quando as métricas não apresentam os resultados esperados, quer dizer que, talvez, seja necessário rever a estratégia pensada inicialmente.

Agora que você já entende melhor sobre as estatísticas do marketing, acesse nossos cases de sucesso!

Como trabalhar o relacionamento com médicos solicitantes?

Artigo

Como trabalhar o relacionamento com médicos solicitantes?

Marketing Digital para a Área da Saúde

E-book

Marketing Digital para a Área da Saúde

Receba nosso conteúdo VIP