Artigo

É permitido fazer marketing odontológico? Entenda como funciona


Publicado em 24/04/2015

É permitido fazer marketing odontológico? Entenda como funciona

A área da saúde tem buscado oferecer cada dia melhores serviços e levar informação com qualidade aos pacientes, e, para fortalecer essa relação, o marketing odontológico tem sido um aliado. De acordo com Phillip Kotler, mundialmente conhecido por ser um dos maiores especialistas no assunto, marketing é tanto uma filosofia quanto um conjunto de ferramentas. Se fossemos simplificar o conceito, poderíamos dizer que marketing em saúde é prestar serviços com um grau de excelência cada vez mais maior, de forma orientada às necessidades do paciente, dos profissionais e da organização.

Dentistas também precisam de marketing

Dentro da área da saúde os serviços odontológicos estão em constante crescimento e buscam atender e fidelizar pacientes. Os serviços oferecidos pelos dentistas vão além de resolução de problemas pontuais: os profissionais da odontologia devolvem ao paciente o bem estar, por isso seu atendimento é tão especial.

O crescimento neste ramo exige mais do que excelência técnica, é preciso conhecer o mercado, saber de que maneira outros profissionais oferecem serviços e, principalmente, elaborar um planejamento de ações, afinal, são as estratégias do negócio que permitem a expansão de maneira estruturada.

Marketing odontológico autorizado e eficaz: ferramentas para um bom trabalho

O marketing odontológico pode ser estruturado através de várias ferramentas como a publicidade, ações de fidelização e satisfação do paciente, construção de uma identidade de marca e do relacionamento com parceiros, por exemplo.

Em especial, cada vez mais a presença na internet se torna fundamental, pois muitas pesquisas sobre serviços são efetuadas nos sites de busca. Portanto, uma estratégia de presença digital é também muito relevante para se tornar conhecido e lembrado, o que inclui ter um site bem estruturado e com conteúdo informativo constantemente atualizado e compartilhado nas redes sociais, através de uma linguagem clara e acessível.

Código de Ética: os cuidados que devem ser observados

Contudo, os profissionais da área odontológica precisam estar atentos às normas de divulgação de seu trabalho, uma vez que o Código de Ética Odontológica do Conselho Federal de Odontologia (CFO) é bastante rigoroso a respeito de propaganda e marketing neste segmento: “Podem ser divulgadas as áreas de atuação, os procedimentos e técnicas de tratamento, desde que precedidos do título da especialidade registrada no Conselho Regional ou qualificação profissional de clínico geral. Para isto é obrigatório constar o nome e o número de inscrição da pessoa física ou jurídica, bem como o nome representativo da profissão de cirurgião-dentista e também das demais profissões auxiliares regulamentadas. No caso de pessoas jurídicas, também o nome e o número de inscrição do responsável técnico”, define o Capítulo XVI do documento.

Todo profissional bem intencionado deve estar atento ao que é permitido e saber que, de acordo com o Código de Ética, são consideradas infrações:

  • divulgação de publicidade enganosa;
  • expressão ou imagens de antes e depois; preços e formas de pagamento;
  • especialidades que o profissional não possua ou que não esteja registrado junto ao CFO;
  • técnicas e tratamentos não comprovados cientificamente;
  • referir-se à técnicas de outros profissionais como ultrapassadas;
  • divulgar dados dos pacientes sem a prévia autorização dele, desde que não caracterize autopromoção; concorrência desleal ou a utilização da expressão “popular” com o intuito de atrair pacientes;
  • oferecer algum procedimento gratuito com objetivo de autopromoção;
  • troca de favores como, por exemplo, oferecer algum procedimento gratuito em troca de indicação de novos pacientes;
  • serviços profissionais como prêmio ou concurso;
  • serviços odontológicos com finalidade mercantil através de cartão de descontos e qualquer outro meio ou veículo que se caracterize como concorrência desleal.

Se acontecerem casos deste tipo, além do profissional, a agência responsável pela publicidade ou campanha está sujeita a penas previstas do artigo 18 da Lei nº 4.324, de 14 de abril de 1964, segundo o Código de Ética Odontológica, que vão desde advertência confidencial, com aviso reservado, até cassação do exercício profissional.

Marketing ético e eficaz para dentistas

Existem formas de realizar o marketing odontológico sem ferir o Código de Ética, beneficiando o dentista e seus pacientes. É fundamental lembrar que anúncios e propagandas são ferramentas do marketing, é possível criar mais do que campanhas publicitárias, oferecer conteúdo relevante e informação, além de apenas vender os tratamentos oferecidos em um espaço.

Ficou interessado? Para saber mais sobre o conjunto de estratégias ideais para sua necessidade, fale com um consultor.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba por e-mail conteúdos sobre Marketing Digital para saúde.


Como usar as datas da saúde para fidelizar seus pacientes

Artigo

Como usar as datas da saúde para fidelizar seus pacientes

Receba nosso conteúdo VIP