Artigo

A importância da identidade visual para minha clínica e consultório

Publicado em 09.09.2015

A importância da identidade visual para minha clínica e consultório

A importância da identidade visual no mundo competitivo da saúde é percebida quando ela se torna um diferencial ao comunicar valores. A grande quantidade de clínicas e consultórios estimula a concorrência entre as unidades de saúde e, para se destacarem, os profissionais devem investir em uma identidade visual que transmita credibilidade.

Por que focar na importância da identidade visual

A principal função da identidade visual é definir graficamente o perfil de uma empresa ou de um profissional. Por meio de uma marca são transmitidas suas qualidades, que ajudam a criar vínculos com seu público-alvo.

A criação dessa identidade envolve a elaboração de um logotipo, que representará o profissional ou a clínica em itens como o receituário, cartões de visita, sinalização da clínica, decoração, uniformes, assinatura de e-mail, conceito do site e outros elementos visuais.

O estudo para desenvolvimento dessa identidade avalia símbolos, cores e tipografias que sejam coerentes com a marca para transmitir a mensagem que o profissional deseja passar.

Análise das cores

A cor é um importante elemento na transmissão de ideias. Estudos a respeito da utilização das cores e o resultado da aplicação delas indicam aos profissionais do design quais são as melhores opções de acordo com a mensagem, que deve estar sempre alinhada aos valores da clínica.

Cores “quentes”, como vermelho e laranja, remetem a sentimentos como paixão e alegria. Já as cores “frias”, como azul e verde, são mais indicadas para profissionais de saúde porque são associadas à calma e à confiabilidade.

Cores em tons pastel podem ser utilizadas se a intenção é comunicar elegância e delicadeza, por exemplo.

Tipografia

O tipo de letra que será usado na construção da identidade visual é parte fundamental dessa criação, pois também auxiliará na compreensão da marca e de seus valores. Uma vez identificada, a marca precisa ser imediatamente compreendida e graficamente compatível com o serviço oferecido.

Letras com serifa (o pé da letra) são usadas por quem precisa transmitir credibilidade e sobriedade. Por outro lado, as fontes sem serifa são indicadas para comunicar valores como agilidade, modernidade e juventude.

A importância dos elementos visuais

Para Naomi Klein, escritora canadense que publicou um livro sobre identidade visual, construir marcas não significa identificar produtos, mas marcar a reputação de uma empresa ou de um negócio. Sendo assim, quando um médico ou instituição de saúde não transmite sua identidade da maneira apropriada, perde a oportunidade de atrair seu público-alvo e de ser reconhecido por sua competência e seu estilo de trabalho.

Marketing na área da saúde

No meio da saúde é bastante comum os pacientes chegarem ao médico por meio de pesquisas e indicações. A visualização da marca do consultório é, via de regra, o primeiro contato desse paciente, e é por meio dela que o profissional da saúde forma os primeiros laços de afinidade, que deverão se estreitar conforme a relação médico-paciente evolui.

Dessa forma, ao utilizar as ferramentas de marketing aplicadas à área da saúde — desde que observada a ética médica —, os profissionais e gestores de clínicas têm a chance de se diferenciar entre os concorrentes e conquistar um número maior de pacientes.

O que engloba a identidade visual do médico

A criação da identidade visual deve compor o planejamento estratégico da clínica. É importante, antes mesmo de selecionar cores, tipos e materiais visuais, compreender como os elementos gráficos serão inseridos no contexto dos objetivos propostos.

Vamos supor que a clínica deseja oferecer serviços médicos a preços mais baixos. Nesse caso, usar cores que sejam mais palatáveis ao gosto popular é o mais indicado. Uma recomendação seria utilizar uma paleta de cores mais simples. Mas deve-se ter atenção: simplicidade não é sinônimo de mau gosto e desleixo!

Se o foco da clínica for pacientes de um segmento premium, a identidade visual deverá ser pautada em outro escopo. Afinal, quanto mais restrita for a abrangência, mais sofisticados deverão ser os elementos gráficos e visuais.

Em geral, clínicas usam as cores da gama verde, azul ou tons pastel para compor suas identidades visuais. É muito importante não fugir muito dessa orientação, já que existem diversas pesquisas que comprovam que a maioria das pessoas toma decisões baseadas nas cores que determinado produto ou serviço ostenta.

Portanto a identidade visual não será apenas uma questão de adequação ao gosto dos profissionais, mas parte fundamental na comunicação com pacientes, parceiros e colaboradores da clínica.

A importância da identidade visual e sua padronização

A competitividade entre clínicas médicas cria um ambiente em que, se os detalhes forem negligenciados, a retração dos pacientes é iminente. Para evitar que a identidade visual jogue contra, a atenção deve recair sobre toda a infraestrutura da clínica.

Para os pacientes, a percepção aos detalhes comunica que a clínica se preocupa em oferecer o melhor atendimento possível. Ao chegar a uma recepção e identificar secretárias e recepcionistas uniformizadas no mesmo padrão visual da clínica, o paciente certamente terá a sensação de conforto e acolhimento.

Por outro lado, se não forem observados os padrões estéticos e visuais em todo o ambiente e nos materiais, corre-se o risco de criar ruídos na comunicação. Em longo prazo, as discrepâncias na parte visual podem gerar desconforto, que poderá afugentar o paciente.

Deve-se compreender a identidade visual como um conjunto de elementos de atração e retenção. A competência médica é sempre o fator mais importante, mas não se pode desconsiderar os aspectos subjetivos que induzem as pessoas a procurarem por serviços médicos.

O marketing digital também deve estar alinhado

O padrão de identidade visual deve se estender às mídias digitais da clínica. Site, mídias sociais e blog deverão preservar, nas suas composições gráficas, as mesmas cores e a mesma tipologia que foram usadas em materiais físicos.

Portanto, investir em design é parte importante ao dar vida à identidade visual. Assim como decoradores, arquitetos e gráficos são imprescindíveis ao preparar materiais e ambientes, um designer é o principal responsável pela “cara” da clínica na web.

A importância da identidade visual deve ser observada em todos os aspectos relacionados à comunicação. Ao comunicar, são criadas oportunidades de se fazer presente na vida das pessoas, por isso nenhum aspecto deve ser deixado de lado.

Se a sua clínica está em busca de soluções para tornar a comunicação mais eficiente, entre em contato conosco. Será um prazer conversar e fazer parte do seu crescimento!

E-saúde cria um novo conceito para a marca do Labvida!

Notícia

E-saúde cria um novo conceito para a marca do Labvida!

Guia de marketing para clínicas médicas

E-book

Guia de marketing para clínicas médicas

Receba nosso conteúdo VIP