Artigo

Como ser encontrado pelo paciente: entenda como ele se comporta


Publicado em 06/06/2016

Como ser encontrado pelo paciente: entenda como ele se comporta

O comportamento do consumidor mudou, hoje ele quer aprender sobre seu problema antes de decidir o que fazer

Foi-se o tempo em que o que o médico dizia era “lei”. O “se o médico falou, tá falado” quase não existe mais. Agora o paciente chega ao consultório dizendo: “Dr. eu estou com essa mancha na pele que coça muito e pelo que andei pesquisando, parece muito com …”. Sabe porque isso acontece? Porque o comportamento das pessoas mudou. Hoje o paciente quer aprender sobre o que está afetando sua saúde antes de decidir o que fazer. E oferecer conteúdo que forneça as respostas que procura é uma forma de ser encontrado por ele. Afinal, se este médico está compartilhando comigo esse conhecimento, é porque entende minha necessidade, não?

Sim, esse é o pensamento da maioria das pessoas. Porque todas gostam de ter opção de escolha e todas preferem acessar informações que são compartilhadas. Ao mesmo tempo, gostam da sensação de que o conteúdo que estão consumindo foi produzido de forma praticamente exclusiva para elas. Esse dinamismo é possível a partir do momento que você entende como o seu paciente se comporta e do que ele precisa. Algumas estratégias do Inbound Marketing podem ajudar nisso.

Defina quem é o seu paciente para ser encontrado por ele

Qualquer estratégia de divulgação começa com a definição do público que se quer atingir a partir das ações que serão planejadas. Para definir isso, pense qual é o perfil de paciente que quer ajudar. Querer apenas ser encontrado pelo paciente não é um objetivo muito claro. Pode custar tempo e investimento sem retorno. As chances de sucesso são maiores quando você sabe exatamente com qual público quer “conversar”. Então, dedique tempo para a visualização do seu perfil de paciente. Responder a estas simples perguntas pode ajudar:

  • Qual é o gênero? Feminino, masculino ou ambos?
  • Idade?
  • Têm filhos? Em qual faixa etária?
  • Profissão? Cargo?
  • Quais são suas metas, objetivos e desafios?
  • Quais são suas dúvidas, problemas e soluções para seu estado de saúde?
  • O que o motiva?
  • Qual é sua forma de lazer?
  • Classe socioeconômica?
  • Como procura se informar sobre o que tem interesse?

Para facilitar o processo ou torná-lo mais real, é possível pedir a alguns dos atuais e potenciais pacientes para que respondam a estas questões. As semelhanças entre as respostas são a chave para identificar o perfil real do seu paciente.

Agora que você já compreendeu a mentalidade do pacientes que espera poder atender, já pode criar o conteúdo correto (aquele que vai satisfazer suas necessidades e fazê-los aprender sobre seus problemas antes de deliberarem sobre o próximo passo) e disponibilizar na internet. Assim, quando a pessoa com a maior parte das características definidas no perfil traçado fizer uma pesquisa sobre um tema relacionado em um site de busca, a sua oferta de conteúdo estará lá para ser acessado por ela. E caso a satisfaça e ela entre em contato para marcar uma consulta, significa que o tempo dedicado ao planejamento e produção foi bem aplicado. Você deu a ela o que queria (aprendizado) e recebeu em troca alguém a quem poderá ajudar.

Ah! Também estamos aqui para colaborar. Caso precise, estamos à disposição para auxiliar em suas estratégias de marketing médico.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba por e-mail conteúdos sobre Marketing Digital para saúde.


Dicas para utilizar REELS ou TIKTOK em sua estratégia de marketing para clínica

Artigo

Dicas para utilizar REELS ou TIKTOK em sua estratégia de marketing para clínica

Receba nosso conteúdo VIP